Feira Vegana do ABC recebe 2 mil pessoas em Santo André (SP) para ampliar economia criativa e hábitos saudáveis

24 de Setembro de 2018

Iniciativa do Instituto Acqua, evento contou com trinta expositores de gastronomia saudável, cosméticos, artesanatos, bebidas orgânicas, além de show de jazz; oito animais foram adotados durante feirinha de adoção de cães

A 13ª edição da Feira Vegana do ABC, que ocorreu dia (23/9), domingo, na sede do Instituto Acqua, em Santo André (SP), reuniu 2 mil pessoas que prestigiaram pequenos produtores  para estimular a economia criativa, hábitos saudáveis e o contato com produtos livres de ingredientes de origem animal. Com entrada gratuita, o evento ainda recebeu apresentação de jazz do duo Edu Moreno e Clécio Braga e Paco Zendron no piano, além de feira de adoção de cães. 

Para iniciar a manhã do primeiro domingo de primavera, o Acqua promoveu em paralelo à Feira Vegana do ABC uma aula aberta de yoga na Praça Kennedy, a cinco minutos da sede que recebe o evento, com a orientação da professora Milena Cris. A atividade, ao ar livre, é realizada uma vez ao mês e aplica movimentos da modalidade hatha yoga e técnicas de relaxamento. Sofia Alves dos Santos, de 8 anos, participou da aula após convencer a mãe de que precisava relaxar. "É a primeira vez que faço aula de yoga. Falei para minha mãe que queria tentar e precisava relaxar. Gostei muito de fazer a posição da cadeira. Quero voltar todo mês para essa aula", comentou a pequena.

A atividade no espaço cultural do Instituto Acqua contou com trinta produtores que levaram aos visitantes diversas opções de produtos à base de vegetais, com destaque para hambúrgueres, feijoada vegana, comidas japonesas, açaí, bolos, brigadeiros e refrigerantes orgânicos. Além da variedade gastronômica, o evento revelou produtos cruelty free, ou seja, aqueles que não geram qualquer tipo de prejuízo para os animais em sua produção, e que seguem padrão natural de testes e fabricação. Essa postura pretende garantir que os animais não sofram com exploração ou até mesmo sejam sacrificados em prol da indústria.

Luís Alberto Bernstein, empresário de 41 anos, compareceu ao evento ao lado da filha, Laura e da esposa Rita, a família aprovou a gastronomia e música ao vivo. "Já visitamos outras duas edições da Feira Vegana do ABC e, desta vez, além de experimentarmos a feijoada vegana, provamos alguns docinhos, fizemos algumas compras de cosméticos e amamos almoçar ouvindo jazz", garantiu Luís.

A Feira Vegana do ABC também registrou presença de artesãos. Marcas como Jubileu Arte, que produz colares, pulseiras, vasinhos para plantas e demais itens, todos feitos à base de jornal, e a Nós2 Arte, que concebe peças voltadas à decoração e com temática de jardinagem. 

Para Ronaldo Querodia, diretor-presidente do Instituto Acqua, estimular diversas gerações sob a mesma temática de hábitos saudáveis e cuidado com a causa animal demonstra que o público que frequenta a Feira Vegana do ABC é coerente com os projetos que o Acqua aplica em todo país. "Completamos um ano e um mês de Feira Vegana do ABC e percebemos a crescente desse tema em nossa região do ABC Paulista. Mais do que isso, já observamos que esse público está aos poucos criando identificação com os demais projetos que o Acqua encabeça em cenário nacional. Além da participação, o formato desse evento nos trouxe diversidade para debater a saúde, o bem-estar e a adoção pet”, enfatizou. 

'Aumigos' em novos lares

Em parceria com a Ong Amigo Legal e o Pet Shop Oh My Dog, ambos de Santo André, o evento também contou com feirinha de adoção de cães. A iniciativa incentiva famílias a adotarem animais que já estão vacinados, castrados e vermifugados. Fabiane Pereira, representante da ong, colheu resultados positivos com a ação. "Adoramos participar da Feira Vegana do ABC, é uma parceria muito positiva em conjunto com o Acqua e o Oh My Dog. Esse público vegano abraça a causa e demonstra muito carinho diante da nossa feirinha de adoção. Nesta edição do evento foram adotados oito animais", revelou.