Conheça a história de uma profissional PCD que atua como assistente social em unidade de saúde gerenciada pelo Acqua

15 de Maio de 2019

Dia do Assistente Social foi lembrado nas unidades gerenciadas pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES); mais de 50 profissionais do segmento atuam nas maternidades e hospitais

Nesta quarta-feira (15/05) é celebrado o Dia do Assistente Social. E para homenagear os profissionais da área, revelamos a história de Byanck Cutrim, 26 anos, que há sete meses trabalha no setor de Serviço Social da Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão (MACMA), em São Luís. Ela reflete a importância desses profissionais e reforça o compromisso com o cuidado humanizado nas maternidades e hospitais gerenciados pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES). 

Diariamente, Byanck percorre os leitos do Setor Rosa da enfermaria obstétrica da MACMA e conversa com cada uma das pacientes e seus acompanhantes. Com jeito calmo e alegre, ela explica o funcionamento da unidade e orienta sobre vários assuntos. “Oriento sobre a rotina do setor e as pacientes sempre me perguntam sobre a maternidade, como fazem para registrar o bebê, como ser incluída nos programas do governo, além de muitos outros assuntos. Sempre busco acolher bem o paciente”, detalha a moradora do bairro Cohatrac, em São Luís. 

Byanck foi diagnosticada ao nascer com artrogripose múltipla congênita (AMC), uma doença rara que se caracteriza por múltiplas contraturas articulares e pode incluir fraqueza muscular e fibrose. Por conta da AMC, ela necessita do auxílio de uma cadeira de rodas para se locomover. A profissional foi contratada pelo Instituto Acqua após participar de processo seletivo destinado à Pessoa Com Deficiência. Passou por análise de currículo, entrevista e testes até conquistar a vaga. 

Escolha - Byanck lembra que desde a época da realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ela procurou o curso de Serviço Social. “ Sempre achei bonita a profissão. A escolha do curso foi por amor. Era o que realmente queria fazer. O que a gente aprende na universidade é amplo, e aqui dentro [da maternidade], no campo profissional, é que podemos ampliar nosso conhecimento. Quanto mais vivemos o que faz o assistente social, mais a gente gosta. Estou cada vez mais apaixonada pela minha profissão”, conta.

Nesta quarta-feira (15), Byanck e toda a equipe do Serviço Social da MACMA participaram de um café da manhã e receberam brindes. “As assistentes sociais são colaboradoras de grande importância no contexto da maternidade, uma vez que é este profissional quem tem o contato direto, principalmente, com os familiares dos pacientes. São os profissionais da assistência social que fazem o elo entre a maternidade e a comunidade mostrando que nós, da unidade de saúde, estamos disponíveis para atender e faremos isso sempre de forma humanizada”, explica o diretor geral da MACMA, Hilmar Hortegal.

Além de Byanck, cada setor da MACMA mantém atendimentos de assistentes sociais. Ao todo, 55 profissionais da Assistência Social atuam nas maternidades e hospitais sob gestão Acqua e SES.

As comemorações pelo Dia do Assistente Social também foram realizadas na Maternidade Benedito Leite, de São Luís, Hospital Regional de Balsas, em Balsas e Maternidade Humberto Coutinho, de Colinas.