contato@institutoacqua.org.br

HC de Parauapebas (PA) completa um mês e mantém taxa de óbitos menor do que média mundial

22/06/2020

Mais de 140 altas foram registradas e número de óbitos está abaixo das médias nacional e mundial, firmando três mortes em 30 dias; humanização também é foco da administração

O Hospital de Campanha (HC) de Parauapebas (PA) acaba de completar um mês de funcionamento com a marca de 189 pacientes, sendo 144 altas. A taxa de óbitos na unidade é menor do que as médias nacional e mundial, considerando números de internados em hospitais públicos, privados e de campanha e a realidade do município em número de casos confirmados que passaram por internação. O HC teve aporte da Vale e mantém gestão do Instituto Acqua em parceria com a Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

A partir de relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) que mostra o número de vítimas por novo coronavírus, a média de letalidade nacional (número de mortes pelo total de casos) ficou em 4,7%, enquanto a marca mundial é de 5,4%. O HC de Parauapebas manteve taxa de óbitos em 1,5%. Na Itália, país com a letalidade mais alta entre as 20 nações com mais casos, ela é de 14,5%. Recente boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Parauapebas, atualizado às 18h30 de segunda-feira (22/06), contabilizou 114 óbitos na cidade, 8.941 casos confirmados (sendo 231 novos casos).

Para o diretor do HC de Parauapebas, David Dias, além da gestão do Instituto Acqua frente à unidade, a união tem feito a diferença diante da iniciativa. “Tivemos a satisfação de poder contar com a consultoria do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, e o trabalho em conjunto com a rede pública local para implantação dos protocolos no HC. Essa soma refletiu diretamente no ótimo funcionamento do hospital”, diz.

O coordenador-médico do HC, Rodrigo Bonato Piauhi, lembra que o maior fluxo de internação ocorreu em 5 de junho, quando houveram 63 internações. “Tivemos neste primeiro mês 189 pacientes internados na unidade. Foram 144 altas, com os pacientes extremamente recuperados, a maioria regulada via UPA de Parauapebas. Em 5 de junho registramos mais de 60 internações. Todos que estão aqui são movidos por um sentimento maior, de ajuda, doação”, descreveu.

A direção do Hospital de Campanha lembra que o maior desafio foi em relação ao abastecimento de materiais médicos hospitalares e medicamentos, uma vez que o aumento da demanda levou à escassez e a alta dos preços destes insumos. “Montamos um planejamento estratégico de logística em vários pontos do Brasil para concentrarmos os insumos para que não houvesse o desabastecimento. O rastreamento dos itens é realizado diariamente, e desse modo garantimos o bom funcionamento do Hospital de Campanha”, explicou David Dias.

Felipe de Oliveira Flores, diretor-clínico do HC, pontua que o momento é de satisfação. “Inicialmente já identificamos a magnitude do projeto e focamos na atuação de nossos profissionais. Hoje a satisfação que a gente vê do trabalho bem realizado é o combustível que temos para ir em frente” conta.

Além de figurar com índices importantes, outra conquista nestes primeiros 30 dias foi o cuidado com a humanização. O HC implantou tablets para que pacientes possam realizar chamadas de vídeo com familiares e mantém musicalização nos leitos por intermédio da equipe de psicologia. “Estamos muito orgulhosos. Os números refletem o excelente trabalho que nossa equipe vem desenvolvendo, e tudo isso atrelado ao cuidado do paciente, que acreditamos que seja a grande marca da nossa gestão, implantada pelo Acqua em todos os projetos que administra pelo Brasil”, lembra David Dias.

O envolvimento dos familiares dos pacientes no processo de tratamento ajuda a tranquilizar a população em meio à pandemia. “As pessoas sabem da qualidade do serviço que é realizado aqui. A cada alta recebemos muitos elogios e os familiares fazem questão de mostrar isso com um agrado para a equipe médica. Isso é gratificante”, pontuou Felipe Flores.

Samir Siviero, diretor-presidente do Instituto Acqua, reforça que o modelo de administração aplicado mostra eficiência e proximidade. “Para nós é sem dúvida um trabalho exemplar e que motiva cada vez mais. Chegamos para ofertar o que há de melhor em gestão e com nossa experiência de 21 anos. Sabemos da responsabilidade, mas estamos certos de que junto à Prefeitura e com todo aporte da Vale, vamos seguir com seriedade para salvar mais vidas e estar próximo à população de Parauapebas. Parabenizo nossas equipes pelo desempenho e dedicação”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *