contato@institutoacqua.org.br

Hospital de Campanha de Parauapebas (PA) realiza arraial

30/06/2020

Com música, adereços e decoração junina, profissionais de saúde animaram pacientes que seguem com tratamento da Covid-19; hospital, que teve aporte da Vale, é gerenciado pelo Instituto Acqua em parceria com a Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa)

Para lembrar as festividades juninas, profissionais de saúde do Hospital de Campanha (HC) de Parauapebas (PA) realizaram arraial para os pacientes em tratamento da Covid-19 na última segunda-feira (29/06). A iniciativa contou com decoração de balões e bandeirinhas nos blocos e leitos, além de música típica.

Luciene Lopes de Faria, assistente social, diz que a experiência foi gratificante. “Quando você faz com amor, carinho e vê que o outro acolhe e está aberto para receber, é muito bom. Ver eles dançando, cantando ou rezando é muito gratificante”, descreveu.

Uma mini quadrilha junina foi improvisada pelos servidores da saúde, que estavam paramentados, além dos equipamentos de proteção individual, com muitas cores e adereços – tudo bem caprichado para os pacientes entrarem no clima. “O objetivo da ação é minimizar os momentos difíceis vivenciados nesta pandemia, sem esquecer da tradição e alegria que os festejos juninos representam em Parauapebas”, lembrou David Dias, diretor-geral do HC. A cidade realiza todo ano o tradicional festival do Jeca Tatu, festa junina que reúne milhares de pessoas em diversas programações, mas devido a pandemia o festejo foi realizado apenas de forma virtual para a população.

A angústia trazida pelo isolamento é um sentimento presente na rotina dos internados com Covid-19. Por isso, o acesso à cultura pode promover laço social, aproximando os pacientes daquilo que lhes gera identidade e sentido. Para a enfermeira Josimara Duarte Ribeiro, tirar esses pacientes da rotina, oferecendo a eles uma festa, mostra superação. “Ficamos muito felizes em ver que isso faz bem a eles, e com certeza vai colaborar na recuperação psicológica. Isso traz ânimo e revigora os pacientes e nós profissionais”, declarou.

Mauro Filho, gerente de enfermagem, fez parte da organização do arraial e explicou o quanto a ausência dos eventos sociais, como a festa junina, tem consequências sobre todos neste momento de pandemia. “Trazer este festejo para dentro do hospital levando alegria aos pacientes é mostrar que eles estão vivos, que nós nos importamos com eles e que há um mundo de alegria fora do hospital esperando por eles” comentou.

O profissional ainda reiterou que a comemoração seguiu todas as normas técnicas da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. E mesmo sem abraços e familiares dos pacientes, houve participação e emoção. “Alguns pacientes choraram de alegria, outros sorriram batendo palma, e teve àqueles que tiveram a ousadia de ir até nós e tentar dançar um pouco, dentro das suas possibilidades. Até mesmo os pacientes que estavam mais graves, levantavam a mãozinha e batiam palmas sorrindo. Isso para nós foi motivo de alegria”, admitiu Mauro Filho.

A comemoração junina também foi ampliada aos profissionais de diversas áreas, que se arriscam diariamente para salvar vidas. Uma confraternização a estes profissionais também foi organizada no galpão da área externa do hospital, com decoração, música e comidas típicas para todos que atuam no HC. “Comemorar com os profissionais também traz uma mudança na rotina exaustiva. Neste momento eles sofrem pressão psicológica e angústia. Então este problema psicológico acaba tendo ruptura neste momento de alegria, onde eles podem confraternizar, com todas as precauções, mas também se divertir e tornar o ambiente de trabalho mais leve”, concluiu Mauro Filho.

Até o último dia 29 de junho, 20 pacientes estavam internados no Hospital de Campanha de Parauapebas. No total, 205 pacientes já passaram pela internação, 170 altas foram contabilizadas e apenas 3 óbitos registrados. O HC foi inaugurado em 19 de maio e trata especificamente de casos de Covid-19 com pacientes reguladas pelo município. O projeto teve aporte da Vale e mantém gestão do Instituto Acqua em parceria com a Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *