Bebês hospitalizados em UTIs Neonatais gerenciadas pelo Acqua viram super-heróis às vésperas do Carnaval

01 de Março de 2019

Sessão especial de fotos integrou a programação carnavalesca organizada pelas unidades de saúde do Acqua no Maranhão

Alguns dias antes de começar a folia de Carnaval, a Mulher Maravilha, o Batman e o Super-Homem foram representados pelos bebês prematuros internados na UTI Neonatal da Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão (Macma), Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos e Hospital Regional de Balsas. As unidades, gerenciadas pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), contaram com a ação lúdica para os bebês, que animam suas famílias em seu primeiro Carnaval.

“Nosso objetivo é alegrar essas famílias, sobretudo pais e mães, que vão acompanhar seus bebês nas nossas unidades neste Carnaval. Então, para melhor acolher, oferecemos esse carinho de fantasiar e fotografar os prematuros. As fantasias ressaltam que eles são pequenos, mas com o vigor e poder dos grandes heróis”, ressaltou a diretora do Acqua e responsável pelas unidades do Maranhão, Paula Assis.

Na Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão, referência para acompanhamento de gestantes, mães e bebês de todo o Estado, onze crianças fantasiadas de Mulher Maravilha e Super-Homem fizeram um pequeno ensaio fotográfico, guardando a recordação do primeiro Carnaval.

Roselene Chaves de Almeida, moradora de Coelho Neto, no interior do Maranhão, é mãe de Murilo Augusto - com apenas 42 dias de vida, e foi a primeira a chegar para fotografar o filho. “Fiz pré-natal na minha cidade, mas precisamos vir para São Luís. Ele nasceu aqui quando eu estava com seis meses de gestação. Estamos há 42 dias na maternidade, então fazer essas fotos distrai, além de serem muito bonitas”, destacou a mãe do pequeno Eric.

“É uma recordação linda”, disse a parturiente Tereza Soares, ao lado do marido João Marcos Matos, acompanhando o registro fotográfico dos gêmeos João Henrique e João Victor. Oriundos de Buriti Bravo, os pais dos bebês não contavam com a surpresa.

Heróis mirins - Para preparar o cenário a equipe de fotografia simula um ambiente visual que resulte em imagens de estúdio dentro da unidade neonatal. Para posicionar de forma confortável e garantir que o bebê não tenha contato direto com o material cenográfico, os fotógrafos simulam um ambiente parecido com as sensações da criança no útero e as mães colaboram na organização da sessão de fotos.

Cinco bebês, entre meninas e meninos, participaram da sessão de fotos no Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos. Para Jaqueline da Cruz Dutra, 18 anos, da cidade de Rosário, o filho que nasceu prematuro de 7 meses é um herói. "Ele está lutando pela vida. Faz quatro meses que aguardamos a recuperação dele. Pela dificuldade que já passou, infecções urinárias e falta de oxigênio no cérebro, eu acredito que tem nele uma força para lutar pela vida. É o meu herói", disse.