Com apoio do Acqua, equipe de bocha do clube Vasco da Gama, em SP, leva Campeonato Paulista Série Prata

23 de Novembro de 2017

Time venceu o IAPI Osasco após passar pelo Vila Olímpia na semifinal da competição

A equipe de bocha do clube Vasco da Gama, em São Paulo, apoiada pelo Instituto Acqua desde 2015, se destacou entre as demais equipes da região nas principais competições disputadas pelos clubes paulistas e acaba de vencer o Campeonato Paulista Série Prata. O time levou a disputa contra o IAPI Osasco, emplacando 4x1 no primeiro jogo em casa realizado em 12 de novembro, e consagrando o título em 15 de novembro no campo adversário com o placar de 2x1.

O Campeonato Paulista teve 13 equipes. Na fase de classificação, o Vasco da Gama terminou em quarto lugar, mas na etapa seguinte passou pelo time Vila Olímpia na semifinal, e em seguida fez a final contra o IAPI Osasco.

Fundado em 1923, o Vasco da Gama participou da criação da Federação Paulista de Bocha e Bolão, em 1941, e possui um time oficial desse esporte desde a década de 70. Essa tradição histórica também contribuiu para fortalecer a equipe ao longo desse período.

"Nossa parceria com o Acqua existe há três anos e desde então já fomos terceiro colocado no Campeonato Paulista 2015, Bi Campeão dos jogos da Cidade de São Paulo 2015-2016 e agora levamos o título do Campeonato Paulista. Estamos fazendo uma boa trajetória junto com jogadores que estão conosco há mais de uma década. Esse incentivo é fundamental para nosso avanço", conta Leonardo Videira, diretor de bocha do Vasco da Gama e jogador do time em campeonatos oficiais desde 2008, quando tinha 13 anos.

O clube possui 18 jogadores federados e nos jogos disputados em casa mantém média de 85% de aproveitamento. Diante da fama que criou na Capital, a equipe atrai bom público para as partidas. "O Vasco tem 94 anos de existência, e nos dias de hoje possui na bocha o seu principal esporte e, por este motivo, leva uma grande torcida a todos os jogos, sendo assim um clube muito respeitado nos campeonatos que disputa", enfatiza Videira.