Coral do Instituto Acqua estreia em Santo André (SP) com repertório que valoriza a música brasileira

01 de Outubro de 2018

Sob regência de Paola Fachinelli, apresentação ocorreu durante Mostra de Orquídeas, Cactos e Suculentas promovida pelo Instituto em sua sede cultural; 20 integrantes formam o coro

Reconhecer a música popular brasileira, incentivar o estudo musical a partir de aulas de canto, integrar a comunidade e, sobretudo, valorizar a relação interpessoal. Após seis meses de treinamento, o Coral do Instituto Acqua, formado por 20 integrantes sob regência de Paola Fachinelli, fez estreia no último sábado (29/09) na sede cultural do Instituto, em Santo André (SP). A apresentação, que marcou o lançamento do coro, integrou a Mostra de Orquídeas, Cactos e Suculentas realizada no mesmo espaço. Cerca de 80 pessoas marcaram presença.

Com intuito de valorizar a música nacional, o repertório escolhido contou com versões adaptadas pela regente Paola Fachinelli, sobre as canções 'Quem quer cantar', 'Cuco', 'Sapato Velho' e 'Maracangalha'. “Trabalhamos muito nesses meses. Um grupo novo sempre leva um tempinho para ajustar. Nas últimas semanas tivemos resultados ótimos. Temos um conjunto de vozes masculinas maravilhoso, e é super difícil ter homens nos corais. Do grupo de 20 pessoas, quatro são homens, então temos um resultado excelente. Estreamos a primeira apresentação junto com o início da primavera e em uma mostra tão linda, desse modo, resolvemos atuar com músicas nacionais e que combinam com essa estação”, comentou a regente.

Claudio Panisa, 77 anos, é um dos integrantes do coral formado pelo Instituto Acqua. Ele conta que atua em três corais e remete à infância o gosto pela música. "Adoro cantar desde criança. Minha mãe cantava o dia todo enquanto fazia o serviço de casa. Acho que já nasci cantando. Já participei e participo de alguns corais. Cantar é a minha vida. Há 60 anos entrei para o primeiro coral. Hoje canto no Coral da Igreja Catedral, canto Gregoriano e no Coral do Acqua, todos em Santo André. Todos se empenharam bastante e cantar é uma diversão”, pontuou.

A escolha de lançar o coral durante a Mostra de Orquídeas, Cactos e Suculentas serviu para compor o mês que inicia a primavera e, ainda mais, aproveitar o espaço cultural do Acqua que recebeu exposição de orquídeas raras da Sociedade Orquidófila de Santo André e demais associações regionais do segmento. Angela Maria de Souza, uma das senhoras que acompanhava de perto a apresentação musical, aprovou o evento. “Adorei a apresentação do coral. Foi linda. O grupo é ótimo. Além do cheiro de flores maravilhoso e este cenário belíssimo com as orquídeas”, elogiou.

Para Ronaldo Querodia, diretor-presidente do Instituto Acqua, a formação do coral passa pela filosofia de atuação que mantém as raízes da instituição. "O Acqua vai além da gestão de projetos. Nós resgatamos a cidadania que há em cada pessoa. Todos os eventos e ações, nas variadas áreas que atuamos, nos mostram que o retorno das comunidades é sempre muito positivo. E com essa formação do coral reunimos a sensibilidade e o amor que cada um, de modo bem particular, carrega pela música. Vamos continuar apoiando e resgatando a cultura não apenas em nossa região, mas levando projetos como esse para outros polos”, destacou.

Faça parte do Coral

As aulas de canto coral do Instituto Acqua acontecem às segundas-feiras, das 19h às 20h30, na sede cultural situada à Avenida Lino Jardim, 905, Vila Bastos, em Santo André. Interessados em integrar o coral podem realizar inscrição pelo e-mail eventos@acqua.org.br. O investimento mensal por aluno é de R$ 80,00. Virgínia Miranda, 72 anos, é uma das alunas do projeto e conta como se encantou pela prática. “Cantar é vida. Já participei de vários corais e agora estou neste do Acqua. A regente é um doce de coco e nos inspira ainda mais a cantar. As aulas são uma delícia e é uma atividade muito prazerosa e divertida”.