Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos (MA) promove Mutirão de Cirurgia de Fissuras Labiopalatinas

09 de Novembro de 2018

Em quatro dias de mutirão foram atendidas 36 crianças em tratamento na unidade hospitalar; ação integrou a 4ª Semana Nacional de Cirurgia de Fissura Labiopalatina

O Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos, referência em atendimento materno-infantil no Maranhão, promoveu, entre 15 e 18 de outubro, um mutirão para atender 36 crianças com fissura labiopalatina. A iniciativa foi realizada em parceria com Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e Instituto Acqua, responsáveis pela gestão da unidade, e as Organizações Não Governamentais Smile Train e Céu da Boca.

As atividades tiveram início com a triagem dos pacientes regulados pelo Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos e foram acompanhadas pelo secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula. “É ótimo que estejamos fazendo esse intercâmbio e dando oportunidade para famílias do interior do Estado, onde muitas crianças ainda não são atendidas, uma realidade que a gente vem mudando ao ampliar os serviços de saúde. As cirurgias vão devolver muito mais que um sorriso, é devolver a dignidade dessas famílias.”

Sorriso que está sendo reconstruído no rosto do pequeno Layel Davysson Soares Sousa, 1 ano e 3 meses, da cidade de São Domingos do Maranhão. “Com 5 meses de gravidez eu soube que meu filho ia nascer com a fissura na boca, mas eu não sabia exatamente como o rosto dele ficaria. Quando entendi como era o tratamento, fiquei mais tranquila. Hoje ele está na segunda cirurgia”, falou Layane Genovato Soares, 17 anos, mãe de Layel.

O menino e as outras 23 crianças atendidas no mutirão que fizeram o procedimento cirúrgico ainda serão acompanhadas até completar 18 anos, como explica a médica Ingrid Araújo. “O atendimento começa desde o pré-natal. Ao longo do crescimento da face, a criança pode passar por até sete procedimentos cirúrgicos até a fase adulta para correção do lábio e correção do céu da boca. Já recebemos caso de paciente que chegou com 13 anos de idade sem nenhuma cirurgia corretiva”, explicou.

Prevenção e tratamento - A fissura labiopalatina é uma deformidade congênita, mais comum na face, e que atinge um a cada 650 nascidos. A falha pode aparecer no lábio ou na região do palato, no céu da boca, e prejudica a alimentação, a fala e a estética do rosto.

A doença pode ser detectada no quarto mês de gravidez e está associada a fatores externos como consumo de cigarro e bebidas alcoólicas ou má alimentação das mulheres grávidas. O tratamento inclui as cirurgias e acompanhamento multidisciplinar com ortodentista, fonoaudiólogo e psicólogo, entre outros especialistas.

No Maranhão, o Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos realiza o tratamento para estes casos desde 2014 e mais de 260 crianças já foram atendidas em quatro anos. O mutirão realizado nacionalmente durante o mês da criança em oito estados brasileiros envolve a participação de profissionais voluntários vinculados à instituição Smile Train.

“Esse trabalho é muito gratificante. Somos convidados para participar de mutirão em estados onde não há o tratamento ou com capacidade de atendimento ainda menor do que o número de pacientes em espera. A média de atendimento mensal em todo o país é de oito cirurgias e, em cada mutirão, chegamos a realizar entre 20 e 30 cirurgias”, pontuou o cirurgião Renato Freitas.