Maternidade Benedito Leite (MA) é referência em partos naturais

09 de Janeiro de 2019

Mulheres optam pela unidade de saúde para receber atendimento humanizado e ter o parto natural; foram 220 mil atendimentos entre consultas, internações, partos, exames e procedimentos médicos em 2018

A Maternidade Benedito Leite, em São Luís (MA), se tornou referência para a realização de partos naturais e com perfil humanizado. Cerca de 5.517 crianças nasceram em 2018 nesta unidade de saúde e receberam todo o carinho da mãe desde o primeiro minuto de vida. Foram aproximadamente 220 mil atendimentos entre consultas, internações, partos, exames e procedimentos médicos e de enfermagem realizados ao longo do ano na maternidade.

“Nunca imaginei que um atendimento público tivesse tanta qualidade. O SUS funciona. Optei em ter o meu filho nesta maternidade porque os profissionais respeitam a vontade da mulher e pude fazer um plano de parto. A equipe foi bastante atenciosa e me deixou à vontade. A maternidade está preparada para receber e apoiar as mães que idealizam o parto 100% humanizado”, contou Amanda Lícia Araújo Dourado, 25 anos, empresária e mãe do pequeno Benício de oito meses.

A humanização do parto é um processo e não somente as práticas adotadas no momento em que a mulher dá à luz. A acolhida da gestante é com o perfil mais respeitoso aos desejos dela desde o primeiro contato e isso é fundamental para iniciar este processo.

“O atendimento humanizado é devolver o protagonismo do parto à mulher. É garantir informações sobre o parto natural e o direito de escolha. É respeitar a fisiologia e apenas acompanhar. É respeitar os aspectos individuais e emocionais da mulher e sua família”, explicou o supervisor de enfermagem da Maternidade Benedito Leite, Célio Roberth Oliveira de Souza.

A unidade que é considerada diferenciada pela maioria das pacientes, realizou em 2018 cerca de 60 mil exames como ultrassom, de análises clínicas, testes neonatais, entre outros. Outro dado expressivo da maternidade é o volume de procedimentos médicos e de enfermagem que somaram ao longo do ano mais de 60,8 mil.

A atenção dedicada durante as consultas médicas e multiprofissionais é outro atrativo para as pacientes. Em 2018 foram mais de 53 mil consultas no geral, que resultaram em gestantes e mamães com ampla orientação sobre os cuidados com a saúde delas e dos bebês. No decorrer do ano cerca de 7 mil internações foram realizadas pela unidade, garantindo assim melhor assistência aos casos que demandavam acompanhamento de perto.

As rodas de conversas que ocorrem na maternidade com as futuras mamães e familiares são essenciais para esclarecer todas as dúvidas, desde explicar sobre a importância de uma alimentação saudável, os procedimentos, dores do parto, o momento de ir para a maternidade, entre outros. E por isso, ao longo do ano foram mais de 500 rodas e palestras na unidade.

Os profissionais da maternidade participam com frequência de treinamentos e cursos de capacitação sobre novas técnicas para tornar o processo todo humanizado. A maternidade possui salas equipadas para ajudar a mãe na hora do parto. O espaço conta com maca adaptada, banheira de água morna que alivia as dores da contração, bola e barra para fazer alongamento e facilitar posições. Enfermeiros obstetras acompanham a mulher para apenas auxiliar no que for necessário ou solicitado.

A mulher tem o direito de escolher o familiar ou amigo que acompanhará durante o trabalho de parto. “Nesta maternidade meu marido poderia até ter cortado o cordão umbilical se quisesse. E o Benício foi colocado nos meus braços imediatamente após nascer. Este contato é extremamente maravilho e importante para os laços e não é respeitado em muitos hospitais”, afirmou Amanda Lícia.

Durante todo processo gestacional, as mulheres participam de consultas com profissionais de diversas áreas, realizam exames na unidade e têm toda a orientação sobre a amamentação. Após o parto, o bebê faz os testes do pezinho, orelhinha, coraçãozinho e do olhinho para identificar se aquela criança precisará de acompanhamento médico para tratamento imediato de algum problema.

Outro diferencial é a entrega do kit maternidade, a bolsa 'Pequeno Maranhense', que contém alguns itens básicos como pomada, fralda, lenço umedecido, termômetro, toalha, frasco de álcool em gel, pacote de gazes, entre outros. Além de uma cartilha informativa sobre os primeiros cuidados e higiene do bebê. E para complementar esta etapa tão especial da vida das mulheres, os bebês são fotografados com a técnica newborn por meio do projeto 'Primeiro Olhar'. A unidade conta também com um cartório para que o bebê já saia registrado da maternidade.