Maternidade Nossa Senhora da Penha expande atendimento humanizado no Itaqui-Bacanga

12 de Janeiro de 2018

Equipe de enfermeiros obstetras reforça ações que aproximam população de iniciativas que valorizam o parto humanizado na rede pública de saúde

A proximidade entre as gestantes e os profissionais é a principal característica dos atendimentos realizados na Maternidade Nossa Senhora da Penha. Em apresentação realizada no Encontro de Gestores, em São Luís, a direção e coordenação de enfermagem da unidade destacou a humanização e dedicação das equipes em 2017 para proporcionar uma experiência positiva para as pacientes atendidas no local.

“Conseguimos formar um ambiente com clima familiar, o que surpreende a gestante. Atendemos uma demanda da população daquela região por uma maternidade próxima e acolhedora. Inclusive, as pacientes que já fazem pré-natal em Unidades Básicas de Saúde próximas querem continuar seu atendimento na maternidade por oferecermos esse tipo de atendimento”, destacou Edson Cunha, diretor-geral da unidade de saúde. O serviço de pré-natal na maternidade iniciou no ano passado.

O trabalho realizado pelas equipes de enfermeiros obstetras ganhou reforço em setembro com a chegada do projeto Primeiro Olhar. A iniciativa consiste em fotografar os bebês nascidos na maternidade e entregar a foto em um encarte como forma de lembrança para as mães. O material conta com informações sobre data e horário do nascimento, peso e altura da criança e o nome do profissional que atuou no parto.

A coordenadora de enfermagem da unidade, Luciana Ferreira, apontou outras conquistas obtidas pela unidade. “A unidade realiza os testes do pezinho, coraçãozinho e olhinho em todos os recém-nascidos. Esses exames fazem parte da triagem neonatal e auxiliam na detecção precoce de doenças. Além disso, as equipes de enfermagem realizam o projeto Arte no Parto, que consiste em criar uma pintura com a placenta para entregar à paciente”, explicou a enfermeira. Para ela, esse olhar humanizado com cada mulher reforça a ligação paciente-profissional de saúde, o que garante uma gestação saudável e incentiva o parto humanizado.

Em 2017, dos 1.627 partos realizados na maternidade, 1.009 foram normais (62%). A unidade também respondeu por 37.645 consultas médicas e multiprofissionais, 1.300 procedimentos médicos, 2.423 internações e 19.645 exames.