Pilates é tema em roda de gestantes na Maternidade Benedito Leite (MA)

11 de Fevereiro de 2019

Palestra gratuita abriu ciclo de conversas e integra boas práticas de assistência promovida pelo Instituto Acqua

Com sete meses de gravidez, a professora Camila Mendes, 32 anos, é mãe de primeira viagem e soube pela rede social que a Maternidade Benedito Leite, unidade de saúde gerenciada pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) do Maranhão, acolhia gestantes como ela para troca de informações e socialização em rodas de conversas. Na última quinta-feira (07/02), ela e outras dez grávidas aprenderam benefícios da técnica do Pilates para a gestação.

“Apesar de ter muita informação na internet, a gente se sente perdida em muitos momentos da gestação, no cuidado com o corpo, na prática de algumas atividades. E como a gravidez é um turbilhão de emoções a gente quer dar o nosso melhor, aprender junto com outras gestantes”, disse Camila.

Os exercícios que integram a técnica do Pilates buscam o controle e conexão entre o corpo e a mente. Além disso, é uma atividade que fortalece as gestantes durante a preparação para o parto. Músculos e articulações ficam sobrecarregados durante a gravidez com diversas alterações hormonais, cardiovasculares, renais, pulmonares, entre outros.

Durante a roda de conversa, a fisioterapeuta Raquel Batista Sousa aplicou alguns exercícios que podem ser feitos em casa, com uso de bolas, bastões ou mesmo em um colchonete. 

“O principal recurso do Pilates é o controle do corpo. Todos os movimentos que elas aprenderam aqui podem ser feitos em casa, alguns alongamentos sem exageros. Hormônios gerados pela gravidez aumentam a flexibilidade da musculatura e os exercícios também ajudam a melhorar a condição respiratória, o alívio da dor muscular, dores lombares e na região pélvica”, explicou Raquel.

No primeiro trimestre são recomendadas caminhadas, a partir da 12ª semana de gravidez. Depois, a postura do corpo muda com arredondamento da região torácica e são indicados os alongamentos e atividade de relaxamento. No terceiro trimestre de gravidez os movimentos da região pélvica, com uso das bolas de exercício, ajudam no fortalecimento da musculatura.

“Para quem já pratica o Pilates e tem parto natural, os benefícios são muitos podendo a gestante voltar às atividades após 24h de puerpério. Em caso de cesarianas, somente após 3 meses”, pontuou a fisioterapeuta.

Encontros semanais – O próximo encontro do ciclo de rodas de conversas da Benedito Leite será nesta quarta-feira (13/02), a partir das 14h, abordando as vantagens e desvantagens entre o parto natural e a cesariana, com a elaboração do plano de parto na maternidade.

Os temas do ciclo são variados e prosseguem até o dia 14 de março, com a entrega de certificados às participantes, pintura de barriga, chá de benção e dança do ventre. As rodas também ajudam a melhorar as boas práticas de assistência à gestante e ao bebê.

“Observamos muitas situações da obstetrícia e como as mulheres atravessam todo esse processo. Acrescentamos mais informações e temas que são sugeridos a cada nova roda e assim garantimos uma preparação bem melhor das gestantes em seus direitos e cuidados”, conclui Kelma Lucena, coordenadora de enfermagem da maternidade Benedito Leite.

As rodas de conversa são gratuitas e as inscrições podem ser feitas pelo telefone (98) 99139.8387 ou pelo e-mail maternidadebleite@outlook.com.