Profissionais de saúde do Acqua alertam sobre viroses sazonais em crianças

04 de Fevereiro de 2019

Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos, no Maranhão, registra aumento de 40% do atendimento relacionado às viroses respiratórias e intestinais

Com a chegada do período chuvoso no Maranhão, a proliferação das viroses infantis aumenta e exige atenção redobrada dos pais que têm filhos com idade até cinco anos - mais vulneráveis ao contágio sazonal das doenças. Somente no mês de janeiro, foram internadas oito crianças no Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos em decorrência das viroses. A unidade é gerenciada pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES).

A diretora-administrativa do hospital, Andréa Moraes, explica que as consultas com pediatra e pneumologista aumentam bastante no período chuvoso. “Devido ao clima mais úmido e quente, as doenças virais aparecem e os casos de contaminação acontecem em locais de aglomeração e o fluxo de atendimento na unidade amplia em quase 40% nesse período”, pontua.

As viroses mais recorrentes são as respiratórias (adenovírus, rinovírus e sincicial) e as intestinais (rotavírus e astrovírus). Os sintomas das viroses respiratórias podem iniciar com inflamação da mucosa nasal, acompanhada de espirros (coriza), que evolui para tosse e muitas vezes acompanhada de secreção. Em alguns casos, a criança fica com o corpo febril. No caso das viroses intestinais, os sintomas apresentados são diarreias, febres e vômitos.

A recomendação é agendar a consulta com o médico com a persistência dos sintomas em até cinco dias, como explica o pediatra e responsável médico do Acqua, Cláudio Araújo. “A ida ao pediatra é fundamental porque o especialista consegue controlar o quadro clínico com medidas de hidratação para que a doença não evolua para uma bronquite ou pneumonia e sejam necessárias medicações à base de antibióticos ou a internação”, disse.

Medidas preventivas - Neste período, os especialistas orientam os pais a adotar algumas medidas de prevenção, como preparar alimentações mais leves, uso de roupas adequadas e hidratação constante. Evitar horários e locais com aglomeração de pessoas como parques e shoppings. Deixar a casa arejada, com a limpeza do ar-condicionado, ventilador e filtros de ar. Em crianças alérgicas, evitar contato com carpete e tapete, por serem mais vulneráveis aos ácaros.

“É muito importante manter a carteira de vacinação atualizada. Várias dessas doenças e viroses podem ser evitadas. A partir do sexto mês de idade, o Governo oferece gratuitamente a vacina contra a gripe, por exemplo”, finalizou o pediatra.

O atendimento no ambulatório do Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos é agendado pelo Disque Saúde, por meio do telefone (98) 3311-6134. Durante o atendimento, é necessário o número do cartão do SUS. A unidade tem atendimentos em pediatria clínica, UTI pediátrica e neonatal, neonatologia e cirurgia geral infantil.