Programa Pequeno Maranhense assistiu 8 mil mães um ano após ser implantado no Maranhão

12 de Maio de 2017

Projeto do Instituto Acqua em parceria com a SES atende mulheres em todas as regiões do Estado e incentiva o pré-natal na atenção básica

Lançado em 8 de maio, o Programa Pequeno Maranhense, executado em parceria entre o Instituto Acqua e a Secretaria de Estado da Saúde (SES), já beneficiou um total de 8.032 mães que deram à luz em 18 unidades de saúde de todas as regiões do Maranhão. Somente nos primeiros meses deste ano foram entregues mais de 3 mil kits às mães.

 O Pequeno Maranhense consiste na entrega de uma bolsa com kit para os primeiros cuidados com os recém-nascidos e tem como objetivo estimular a realização do pré-natal na atenção básica e oferecer orientações sobre gestação, parto e pós-parto para mulheres durante o período de gravidez. Além disso, o projeto fortalece o compromisso integrado da rede municipal e estadual e a importância do trabalho humanizado, acolhendo não só as mães, mas o bebê e familiares.

Para receber o kit, a futura mãe precisa cumprir alguns requisitos, entre eles, ter realizado, no mínimo, seis consultas de pré-natal, das sete preconizadas pelo Ministério da Saúde; estar em dia com as vacinas e exames de rotinas do pré-natal (VDRL, HIV, tipagem sanguínea e hemograma completo) e ainda participar de ações educativas, como rodas de apoio ao parto e nascimento. A cada consulta ou participação nas atividades, as informações são anotadas na carteira da gestante.

A coordenadora de enfermagem da Maternidade Benedito Leite, Kelma Lucena, elencou a importância do projeto durante o processo gestacional das futuras mães. “O kit, do ponto de vista técnico, traz muitos ganhos para as mães. Dentro dele, elas recebem materiais que vão ajudar a impedir que ocorra infecção no cordão umbilical, por exemplo. Aliado ao programa, oferecemos, também, orientações sobre vários assuntos relacionados à saúde do bebê e da mãe”, explicou.

Além das mulheres que dão à luz nas maternidades Marly Sarney, Benedito Leite e Nossa Senhora da Penha, todas em São Luís e sob gestão em parceria ente Instituto Acqua e Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Pequeno Maranhense ajudou, ainda, mães em Itapecuru-Mirim, Coroatá, Morros e outras cidades espalhadas pelo Maranhão.

“Obrigado por esse projeto existir e ser tão gratificante. Várias mães precisam. Estou muito feliz por ver que minha filha já é bem cuidada desde que nasceu”, disse emocionada a mãe da pequena Aylah Valentina, a dona de casa Raquel Conceição Santos, 26 anos, ao receber o kit do Programa Pequeno Maranhense, na Maternidade  Benedito Leite, em São Luís (MA), na semana em que o projeto completou um ano.

Mãe pela primeira vez, Caroline Rocha Castro, 21 anos, lembrou o momento em que recebeu o kit após dar à luz ao seu primeiro filho, o pequeno João Guilherme, no Hospital Regional de Barreirinhas, em novembro de 2016. “Eu gostei muito, pois quando soube que poderia ganhar a bolsa com os materiais, eu fiquei muito mais empolgada para continuar a fazer meu pré-natal certinho”, disse.

No Hospital Regional de Barreirinhas, a dona de casa Maria José Rosa Aguiar, 28 anos, falou da sua felicidade ao receber o kit. “Estou muito feliz por estar recebendo esse kit. Vai me ajudar muito. O dinheiro que eu ia gastar comprando esses materiais, por exemplo, o álcool gel, vou ter agora como comprar outra coisa para minha filha”, disse.