contato@institutoacqua.org.br

Acqua amplia gestão de leitos hospitalares e administra dois hospitais de campanha no Brasil

15/06/2020

Equipamentos públicos receberam reforços e organização passou a administrar dois novos hospitais de campanha, no Maranhão e Pará

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o Instituto Acqua expande a gestão de leitos administrados na rede pública de saúde. Com 1400 leitos distribuídos em três estados, o trabalho contempla reforços em equipamentos de alta complexidade, maternidades e dois novos hospitais de campanha. Com 8 mil funcionários, a instituição é reconhecida pelos gestores públicos por atuar em 15 unidades de saúde.

As experiências traumáticas de países como China, Espanha e Itália no início do ano já apontavam um dos maiores desafios no enfrentamento ao novo vírus. Com alta capacidade de disseminação e sem vacina, a doença implica ainda o desafio por leitos disponíveis para atender os infectados. Em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) do Maranhão, o Instituto Acqua passou de 904 leitos em janeiro deste ano para 1.068 em junho. Estão instalados em nove hospitais públicos, que atendem além de São Luís, as cidades de Pinheiro, Santa Inês, Colinas e Balsas. Além disso, houve a inauguração do Hospital de Campanha de Santa Inês, que começou a funcionar em junho com 40 novos leitos. O estado também contou com mais três ambulatórios exclusivos a pacientes com comorbidades e sintomas da Covid-19, em São Luís, Pinheiro e Santa Inês – todos com administração do Acqua.

No Mato Grosso do Sul, também em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), houve a ampliação de 111 leitos para 190, já descontando os espaços disponíveis no Hospital Regional de Cirurgias da Grande Dourados, que o Acqua administrou até maio.

O terceiro estado onde o Instituto Acqua atua no combate ao novo coronavírus é o Pará, no município de Parauapebas. O esforço conjunto envolve a parceria da Prefeitura e aporte da Vale. O resultado é o Hospital de Campanha de Parauapebas, com 100 leitos disponíveis desde maio, que já registrou 128 atendimentos até o início de junho.

Para o diretor-presidente do Instituto Acqua, Samir Siviero, o compromisso do Instituto Acqua no apoio aos estados e municípios afetados pela Covid-19 garante, além do trabalho, o bom serviço prestado. “É um momento que requer não apenas união, mas comprometimento com a missão de aumentar a oferta de atendimento na saúde pública e de humanização. Nossa administração, preocupada com o momento, trabalhou previamente para minimizar os impactos. Temos certeza de que junto aos governos estamos efetivamente desempenhando um papel essencial e que marca a vida de tantas pessoas”, concluiu.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *