contato@institutoacqua.org.br

Ambulatório Covid-19 do Hospital Dr. Jackson Lago (MA) registra mais de 100 atendimentos

08/06/2020

Serviço tem contribuído para prevenir a incidência de novos casos graves; unidade é gerenciada pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES)

O ambulatório exclusivo da Covid-19 no Hospital Regional Dr. Jackson Lago, em Pinheiro (MA), registrou 107 atendimentos na primeira semana de funcionamento. O novo serviço é um reforço nas ações de combate à pandemia do novo coronavírus na região da baixada maranhense e atende pacientes com sintomas leves e comorbidades. A unidade de saúde é gerenciada pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) do Maranhão.

Diretor-geral do Hospital Regional, Kaio Hortegal lembrou a importância do serviço na primeira semana. “O serviço é de extrema necessidade e está desempenhando um papel muito importante na região que é diminuir o número de pacientes com necessidade de leito de UTI. O ambulatório tem ajudado a prevenir a incidência de novos casos graves da Covid-19, por isso estamos realizando o trabalho com qualidade”, comentou.

O fluxo de atendimento tem possibilitado a pacientes diagnosticar de forma precoce possíveis complicações pela Covid-19 e ofertar de forma gratuita, quando o caso requerer e houver prescrição médica, os medicamentos para o tratamento dos sintomas.

“A demanda está cada vez mais alta para os ambulatórios. Acredito que a rápida adesão do serviço de ambulatório nos hospitais regionais é um exemplo que unir forças nesse momento é a melhor maneira para lidar com a pandemia”, completou o médico.

No ambulatório, uma equipe de profissionais treinados acolhe o paciente que é regulado pelos municípios ao qual o Hospital Dr. Jackson Lago é referência. Na triagem, enfermeiros e técnicos de enfermagem realizam os primeiros atendimentos de forma criteriosa. Após essa etapa, o paciente segue para o consultório médico, onde são solicitados todos os exames laboratoriais e de imagem.

Após avaliação dos resultados, o médico orienta se existe necessidade do protocolo medicamentoso, que é disponibilizado no próprio ambulatório. Como parte do protocolo da rede estadual, a Secretaria de Saúde do município de origem passa a monitorar o paciente que segue em tratamento domiciliar.

Maria Isabel Cardoso Ferreira, 62 anos, que recebeu atendimento no último fim de semana, destacou o acolhimento das equipes de saúde como ponto principal. “Gostei do atendimento e estou gostando também pela facilidade de fazer tudo no mesmo dia e no mesmo lugar”, disse.

Valdenor Cantanhede, 55, natural de Pinheiro, lembrou a importância da valorização do Sistema Único de Saúde na oferta de serviços à população. “É um serviço importante, pois contribui no tratamento de saúde dos pacientes fazendo a consulta, os exames e recebendo a medicação de forma gratuita pelo SUS, e o melhor: tudo isso próximo de casa”, finalizou.

O ambulatório funciona todos os dias das 7h às 17h. Os pacientes são regulados pelas secretarias municipais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *