contato@institutoacqua.org.br

Hospital Tomás Martins (MA) realiza mutirão pediátrico

08/08/2019

Ação acontece quinzenalmente; foram realizadas 53 consultas no primeiro dia e estão previstas 11 cirurgias para esta sexta-feira (09) na unidade gerenciada pelo Instituto Acqua e Secretaria de Estado da Saúde (SES)

Com uma recepção enfeitada por balões e brincadeiras organizadas por estudantes do curso de Enfermagem da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), o Hospital Macrorregional Tomás Martins, em Santa Inês, promove mutirão pediátrico. Os atendimentos ocorreram na tarde desta quinta-feira (08/08) e prosseguem na manhã da sexta (09/08). Consultas ambulatoriais e procedimentos cirúrgicos para hérnias inguinal e umbilical, criptorquidia, fibrocondroma e fimose integram as ações.

“O objetivo do mutirão é sanar a demanda de fila de espera principalmente no Vale do Pindaré, com cerca de 20 municípios que o Macrorregional atende por meio de regulação. O mutirão acontece quinzenalmente e atende entre 50 e 60 crianças nas consultas”, disse Thayse Lima, diretora-administrativa do Hospital Macrorregional Tomás Martins.

A unidade de saúde, que é gerenciada pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde (SES) do Maranhão, beneficiará, por meio do mutirão, mais de 60 crianças com idades entre 0 e 12 anos. Todos os atendimentos são regulados pela Rede Estadual de Saúde. João Antônio Fonseca da Silva, 9 anos, internou no hospital durante o mutirão para realizar cirurgia de criptorquidia esquerda.

“Desde que ele era pequeno percebi durante uma consulta que ele tinha esse problema. Na verdade, o médico alertou que ele precisava fazer cirurgia. Quanto mais cedo ele fizesse a cirurgia era melhor porque corria o risco de futuramente não poder ter filhos”, disse Jordene Viana Fonseca, 37 anos, mãe do menino e moradora do município de Santa Inês.

Jordene e o filho estavam na fila de espera desde fevereiro e aguardavam a cirurgia. “O mutirão adiantou a data da cirurgia e foi ótimo pra gente”, completou. A criança com criptorquidia nasce com o testículo fora da bolsa escrotal, na cavidade abdominal ou no canal inguinal. A patologia precisa ser operada com o menor tempo de idade porque causa disfunção na capacidade de formação de espermatozóide.

O cirurgião responsável pela cirurgia, o pediatra Jayron Guimarães, com mais de 50 anos de profissão e tendo atendido a mais de 14 mil crianças ao longo de sua trajetória profissional, integra a equipe do Macrorregional Tomás Martins e organiza quinzenalmente as consultas e cirurgias em formato de mutirão.

Na oportunidade, algumas crianças puderam realizar a primeira consulta médica. Foi o caso de Maria Valentina, que com 33 dias foi acompanhada dos pais Augusto César Silva Sales e Fábia da Silva Ponte para ser examinada pelo pediatra. “Ela sente muita cólica e comecei a procurar o pediatra. Tivemos a sorte de coincidir com o mutirão e foi muito bom o atendimento. O hospital é fundamental pra gente aqui de Santa Inês”, disse Fábia.

A equipe de pediatria do hospital é formada por médico de plantão, um enfermeiro e dois técnicos de enfermagem, além da equipe multiprofissional no suporte de atendimento integral. Na pediatria, são 26 leitos de internação e dois de isolamento. Durante o mutirão a ocupação do hospital chega a 100%.

O Hospital Macrorregional Tomás Martins oferece atendimento referenciado para pouco mais de 690 mil pessoas de 20 municípios. A estrutura conta com 114 leitos, dos quais 26 para Clínica Cirúrgica Geral e Especializada, 26 para Clínica Cirúrgica Ortopédica, outros 26 para Clínica Médica, mais 26 para Clínica Pediátrica e 10 para UTI Adulto do Tipo II.

Um comentário em “Hospital Tomás Martins (MA) realiza mutirão pediátrico”

  1. Gessilene Luz disse:

    Trabalho brilhante, a comunidade merece! Parabéns aos Profissionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *