contato@institutoacqua.org.br

Primeiros pacientes recuperados no Hospital de Campanha de Santa Inês (MA) recebem alta

06/06/2020

Na primeira semana de funcionamento, quatro pacientes foram recuperados da Covid-19; leitos da unidade de saúde funcionam como retaguarda do Macrorregional Tomás Martins

Aplausos carregados de esperança e música foram gestos que as equipes do Hospital de Campanha de Santa Inês, no Maranhão, escolheram para registrar a alta dos quatro primeiros pacientes recuperados da Covid-19 na unidade de saúde. Alegres, os pacientes deixaram o hospital elogiando o tratamento da rede estadual montado na cidade para atender casos diagnosticados do novo coronavírus.

A recuperação de Antônio Pereira, um dos primeiros pacientes a receber alta, chamou atenção de toda equipe. Após 13 dias internado, dois no Hospital de Campanha, o mototaxista deixou a enfermaria andando e agradecendo o trabalho dos profissionais de saúde. “Nas unidades por onde passei todo mundo me atendeu bem e me deram muita atenção. É mais uma vitória e só tenho a agradecer também a Deus”, disse.
O Hospital de Campanha é gerenciado pelo Instituto Acqua em parceria com Secretaria de Estado da Saúde (SES). O novo aparelho foi entregue na última segunda-feira (01/06). Os novos leitos do hospital de Campanha funcionam como retaguarda do Hospital Macrorregional Tomás Martins. O novo Hospital de Campanha atende, exclusivamente, casos de Covid-19 de baixa complexidade e dá suporte à rede estadual de saúde na região.

Marilene Oliveira dos Santos, 60 anos, permaneceu em tratamento 14 dias, seis deles no Hospital de Campanha. Ela relatou como foi o acolhimento. “Estou saindo daqui vencedora. O meu coração está alegre e feliz, porque aqui recebi uma assistência tão especial como eu nunca pensei que no SUS iria acontecer. Nunca fui recebida com mau-humor e sempre com carinho. Às vezes eu estava dormindo e as enfermeiras chegavam me chamando e fazendo carinho. Vou contar para que as pessoas não tenham medo e acreditem na medicina”, disse.

De acordo com o fluxo de atendimento, o paciente é admitido no Hospital de Campanha pelo médico plantonista e também recebido por uma equipe multiprofissional composta por enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem, psicólogo, entre outros profissionais. A primeira parte do tratamento é realizada no Hospital Macrorregional Tomás Martins. Após apresentar melhora clínica, o paciente é encaminhado para o Hospital de Campanha, onde segue com tratamento especializado até receber alta médica.

Maria dos Santo da Silva, 74 anos, lembrou que teve medo, mas a assistência ofertada ajudou nos momentos de tristeza. “Eu cheguei a ficar triste, mas me animaram, me davam força e me diziam que eu não estava sozinha”, contou.

No Hospital de Campanha, o paciente recebe acompanhamento 24 horas, além do uso de medicação indicada pela equipe dependendo de cada caso clínico. Durante o período em que permanece internado, o paciente é avaliado diariamente sempre com base em exames.

Rafael Medeiros, médico plantonista que integra a equipe do Hospital de Campanha, falou da relação com o paciente nessa época de pandemia e da importância em ajudar a salvar vidas. “Na prática clínica damos altas todos os dias aos pacientes, mas hoje em meio à pandemia, na qual pacientes graves passam muito tempo sem ver seus familiares, quando recebem alta, a gente se emociona ao conseguir devolver esse familiar. Para alguns, eles são desconhecidos, mas para alguém e para essa família, eles fazem a diferença em casa e a perca traria prejuízo muito grande, desde emocional até em outros aspectos. É uma satisfação enorme dar alta com segurança e ficamos alegres sempre que existe essa possibilidade desse cidadão voltar ao convívio familiar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *